Como a inteligência artificial irá impactar o marketing digital em 2018

Publicado em 16 de Fevereiro de 2018 - Tempo de leitura -

Carlos Tesore - Sócio-fundador da Hook Digital

Siga-me:

Da sarcástica e brilhante Siri ao carro autônomo da Tesla que dispensa motorista ao Google IA que consegue aprender a jogar video games em poucas horas. A inteligência artificial está revolucionando as indústrias uma por uma. O próximo alvo da IA em 2018 é área de marketing digital, que já está em uma fase de evolução dinâmica.

Graças ao alcance das mídias sociais e toneladas de dados deixados para trás, conscientemente e inconscientemente, durante navegações na internet, a IA possui um grande potencial na área do marketing digital. Usar a inteligência artificial para uma melhor experiência do consumidor, análises preditivas e marketing direcionado, certamente irá fornecer um grande ROI para os negócios. 

 

A relação entre IA e o Marketing Digital

Nos últimos anos, os profissionais de marketing estavam hesitantes em incorporar inteligência artificial em suas estratégias. Mas 2017 testemunhou o aumento da confiança entre esses profissionais no que se diz respeito ao uso dessa tecnologia. Isso se deu principalmente da redução da ambiguidade dos resultados à medida em que mais e mais setores colheram benefícios significativos.

A Inteligência Artifical fez a sua presença ser sentida em 2017 por meio dos seus processos complementares, como o Big Data, Internet das Coisas e o Machine Learning. Mas esses são só componentes que irão eventualmente contribuir para a total liberação do potencial da Inteligência Artificial. Os próximos anos, principalmente 2018, verão mudanças e impactos visíveis por conta de sua aplicabilidade.

Vamos ver de quais maneiras a Inteligência Artificial irá possivelmente impactar o marketing digital em 2018. Abaixo estão algumas das áreas do Marketing Digital que a IA pode dar um tremendo impulso. Essas possibilidades ainda estão em fase inicial, mas 2018 pode provar que será um ano pioneiro para o Marketing Digital alimentado pela Inteligência Artificial. 

 

1 - Personalizando a experiência do usuário a um novo patamar.

Essa é a área mais crucial onde a IA pode forçar a entrada e criar um impacto significativo. O consumidor é o rei de qualquer negócio e conteúdo é o rei para um profissional de marketing. Se ele conseguir alinhar a estratégia de marketing de conteúdo com inteligência artificial, isso poderá ser algo inovador. Baseado nos dados coletado, como o que o consumidor pesquisa na internet, comportamento de compra e interesses, campanhas com conteúdos customizados poderão ser produzidos. O segredo é que isso poderá ser feito com cada um dos consumidores e dos prospects.

Chatbots são outro exemplo da interferência da IA no aprimoramento da experiência do usuário. Chatbots são programados para interagir com consumidores com base nos dados que recebe. Chatbox e comunicação textual tradicionais irão em breve dar lugar a um sistema de comunicação multidimensional com habilidades sensoriais como a voz e toque. Isso iria personalizar toda a experiência para os usuários conforme eles recebem a sensação de falar com uma pessoa real com consciência.

Realidade aumentada, um outro aspecto da IA, pode ser aproveitado para fornecer aos consumidores uma opção de ver e sentir o produto antes da compra em si. Isso tornaria a tomada de decisão mais fácil à medida em que eles seriam capazes de perceber o produtor antes da aquisição. Isso iria estimular uma resposta mais rápida do consumidor e em troca aumentaria a receita.

 

2 - Deixe as suas decisões mais simples e fáceis com o marketing preditivo.


Cada vez que um usuário navega pela internet, novos dados são gerados e coletados para a análise da IA. Esses dados podem revelar informações como as necessidades do usuário, comportamentos, e ações futuras. Baseado nessas informações, o marketing pode ser otimizado para fornecer a informação mais relevante. O alcance das mídias sociais também revelam informações pessoais sobre o prospect, tornando fácil para os profissionais do marketing criarem campanhas direcionadas.

Isso posteriormente diminui o ciclo de vendas conforme informações relevantes são servidas aos consumidores em uma bandeja de prata. Essas campanhas “preditivas” podem reduzir significantemente a busca do consumidor pelo produto e fazer a tomada de decisão mais fácil. Para os profissionais de marketing, eles podem continuar analisando o consumidor por meio de dados e até fazê-lo voltar!

Esse tipo de algoritmos habilitados pela IA irão desafiar os principais “queridinhos”, como o SEO, de uma maneira intensa. Com a IA alimentando as iniciativas do marketing digital desde o marco zero, as chances de tendências como o SEO, banners de propaganda se tornarem obsoletos são altas. Afinal, quem precisa de SEO e tráfego de site quando você possui um relatório detalhado do seu prospect?

 

3 - Usar reconhecimento de imagem para conseguir o máximo de ROI.

Anteriormente, o reconhecimento de imagem estava confinado à identificação de objetos isolados. Mas, com softwares com IA habilitada, agora é possível de conseguir uma descrição detalhada de uma imagem. A última criação da Amazon, Amazon Rekognition, consegue realmente reconhecer rostos humanos, emoções e identificar objetos.

Essa tecnologia pode ser usada de várias maneiras por vários setores. Para o mercado bancário e para o mercado financeiro, o reconhecimento de imagens com IA pode ser aproveitado para processos de pagamento mais rápidos e o aumento da segurança para o consumidor. As mídias sociais são uma grande fonte de imagens.

Mídias sociais sempre foram inclinadas em direção do conteúdo visual, como tuítes com imagens recebem 150 mais tuitadas e postagens de facebook com imagens recebem 2.3X mais engajamento. De acordo com esta pesquisa, a população mundial compartilha 3.25 bilhões de imagens por dia. Esse número exorbitante de imagens pode ser aproveitado pela IA para a compressão dos padrões de consumo, comportamentos e necessidades. Softwares com IA irão procurar por imagens nas redes sociais e comparar com uma biblioteca de imagens para tirar suas conclusões.

Por exemplo, uma empresa produtora de lanches poderia mapear a sua marca ao compará-la com uma grande coleção de fotos nas mídias sociais e entender a demografia de compra, como idade, gênero, etc., e também potenciais geográficos, como se os lanches são mais consumidos na praia, parques, supermercados, cinemas e por aí vai. Isso irá ajudar a alinhar as estratégias de marketing para extrair o máximo de ROI.

Conclusão


Graças ao alcance das mídias sociais e o Big Data, nos conhecemos os consumidores melhor do que nunca. A inteligência artificial e as suas tecnologias associadas deverão trazer profissionais de marketing e consumidores mais próximos nos próximos anos. Consumidores têm um melhor entendimento de um produto e os profissionais de marketing possuem um melhor entendimento do consumidor.
Com a inteligência artificial como o elo de conexão entre eles, será interessante ver como o Marketing Digital se sairá em 2018. Tomada de decisão otimizada, melhores ciclos de venda e processos de compra e venda “preditivos” são um tiro certeiro nessa guerra robótica. Mas, desta vez, ambos, consumidores e marcas, estarão no lado vencedor.

Então vamos esperar e ver como os profissionais de marketing irão manobrar esta arma altamente letal para vendas múltiplas, fortificando o canal e realmente se aproximar dos consumidores.

Texto publicado originalmente em inglês na The Next Web.

Tradução e adaptação - Hook Digital

New Call-to-action

Para outros insights, clique aqui: Atrair

Posts relacionados

Quer falar sobre resultados? Dá um alô na gente. ;)

Resultado da busca