De onde surge o engajamento dos blogs?

Publicado em 1 de Outubro de 2015 - Tempo de leitura -

Jacqueline Alves - Analista de Marketing Digital apaixonada por cultura japonesa, RPG e livros.

Siga-me:

Muitos acreditam que as taxas de engajamento só fazem parte do universo do Facebook, mas não é bem assim.

Quando pensamos no significado da palavra, digitalmente falando, seria a combinação de envolvimento, interação e relacionamento com a marca. A partir dessa constatação, torna-se possível aplicar o conceito a outro ambiente digital importante para seu negócio: blog, por exemplo.

Na rede social, a conta é simples: somar o número de curtidas, comentários e compartilhamentos e dividir pela quantidade de fãs da página. Só que é possível analisar a taxa de forma qualitativa.

Sabendo isso, surge a dúvida: de onde vem o engajamento dos blogs? É possível ter essa mensuração? Qual o valor dessa métrica?

Para ajudar a responder essas perguntas, veja as 3 origens que merecem sua atenção:


Tráfego do blog

É um bom lugar para começar, mas não é sempre um indicador confiável ou válido de engajamento. O tráfego só mostra quantas pessoas estão visitando seu blog e não fornece direcionamentos reais de como se conectar com elas.

Há quem acredite na publicidade paga sem nenhuma segmentação como possibilidade de conquistar engajamento. O problema desse método está nos usuários que acessam o conteúdo: geralmente não são o verdadeiro público de seu negócio, que ficaria envolvido com as publicações e dedicaria um bom tempo para navegar na página, além de retornar com frequência. É claro que pode funcionar, mas é importante ter muito cuidado.

Aqui, vale a pena cruzar os dados de tráfego e relacioná-los ao comportamento dos visitantes, entendendo o caminho que eles fazem até alcançar seu conteúdo.



Comportamento dos visitantes

É preciso analisar a performance de cada texto publicado, acompanhando semanalmente (ou até diariamente) os assuntos que mais agradam os visitantes e que têm mais visualizações, ou até mesmo a taxa de desistência ou saída do blog. Dessa forma, os verdadeiros interesses e necessidades do público (ou persona) vêm à tona, facilitando a produção dos próximos conteúdos.

Essas informações são fundamentais para o sucesso da estratégia de Inbound Marketing, que pode ser alterada ou adaptada sempre que for necessário.



Feedback do público

Feedback é outra forma de avaliar o engajamento do blog. Se há pessoas dedicando alguns minutos para deixar um comentário no post ou enviando e-mail sobre conteúdos específicos que leram, positivos ou negativos, certamente estão pensando sobre o que você escreveu.

No início do projeto de Inbound Marketing, as interações podem ser escassas. Isso é normal. Porém, a médio prazo elas começarão a surgir. É importante respondê-las, criar relacionamento com os usuários e manter o canal sempre aberto.

Há estratégias que envolvem o bloqueio dos comentários nos posts, ou seja, inibe a discussão sobre o tema e foca apenas na educação por meio de informação. Nesse caso, a prioridade é conhecer o público quando ele assina a newsletter, pelo seu comportamento ao navegar pelas páginas e até ao preencher o formulário da landing page para download de algum material específico.

As duas escolhas são aplicáveis, mas é fundamental saber o que seu público está realmente pensando, seja por um método ou pelo outro.

Agora que já conhece as origens do engajamento nos blogs, não perca tempo e comece a colocar tudo isso em prática. No próximo post, daremos algumas dicas de como engajar mais os leitores e, com isso, gerar resultados mais eficientes.

New Call-to-action

Vamos crescer juntos? Fale com a gente.

Resultado da busca